Alternate Text
CNAM
Vida Saudável e Bem Estar Alternate Text Alternate Text
Lácteos na Alimentação Alternate Text Alternate Text
Lácteos na Alimentação
go back arrow anterior

Os laticínios ao longo da vida


Os laticínios devem fazer parte da alimentação de crianças e adultos de todas as idades. Devido à sua composição nutricional equilibrada e rica em cálcio, os alimentos lácteos são indispensáveis numa alimentação saudável.
Durante a vida, as quantidades necessárias de laticínios variam de acordo com as necessidades diárias de cálcio.

Consumo de laticínios nas diversas fases da vida



Gravidez e amamentação

A gravidez e a fase de amamentação são períodos marcados por alterações no metabolismo do cálcio e pelo aumento das necessidades de iodo e vitaminas do complexo B.
Durante a gravidez, os lácteos podem ajudar a mãe a alcançar a ingestão recomendada destes nutrientes.

Imediatamente após o nascimento, o leite materno é, durante vários meses, o único alimento que reúne todos os nutrientes necessários à subsistência, crescimento e à proteção imunitária do bebé.
Após a amamentação, a nossa relação com o leite não termina, dado o seu extraordinário valor como alimento.


Crianças 1-3

O leite de vaca pode ser introduzido na alimentação da criança a partir do primeiro ano de idade (12 meses) e os laticínios em geral são alimentos fornecedores de muitos nutrientes importantes nesta fase de crescimento.
Entre 1 e 3 anos é importante a ingestão adequada de macronutrientes e micronutrientes, como por exemplo:

  • as proteínas, o cálcio, o fósforo e a vitamina D que contribuem para o crescimento e o desenvolvimento normais dos ossos das crianças;
  • o iodo que contribui para o crescimento normal das crianças
  • o ferro, que contribui para o desenvolvimento cognitivo normal das crianças.

Existem ainda opções lácteas nutricionalmente ajustadas a esta faixa etária, com enriquecimento em vitaminas e minerais, sem adição de açúcares e com ajuste de proteínas que ajudam à transição do leite materno.

Durante os primeiros anos de vida a criança conhece novos sabores, texturas e cores que influenciarão diretamente o seu padrão alimentar futuro. Por isso, os primeiros anos de vida são tão importantes para o estabelecimento de hábitos alimentares saudáveis.



Crianças 3+

As crianças são um grupo da população que se encontra em fase de crescimento e formação óssea e dentária, além do desenvolvimento neurológico.

As necessidades de cálcio e fósforo encontram-se aumentadas, bem como as de zinco, ferro, vitaminas A, B, C, D e ácido fólico.

Os laticínios fornecem proteínas de alto valor biológico, fundamentais nesta fase do ciclo de vida, bem como grande parte das vitaminas e minerais requeridos nesta fase. Atendendo às necessidades nutricionais especiais por parte das crianças, existem leites nutricionalmente adaptados ao seu crescimento.



Adolescentes

A adolescência, fase do ciclo de vida entre os 10 e os 18 anos, caracteriza-se por um crescimento abrupto acompanhado por um aumento das necessidades nutricionais.
É nesta fase da vida que as necessidades de cálcio são mais altas, devido à maturação e desenvolvimento da massa óssea.

Nesta fase, carências nutricionais em proteínas, vitaminas do complexo B e minerais como o cálcio, podem comprometer o correto desenvolvimento neurológico, físico e hormonal.
O consumo de lacticínios é por isso muito importante, dada a sua extraordinária riqueza nutricional, nomeadamente em proteínas, cálcio e vitaminas.



Adultos

Durante a idade adulta atinge-se o pico de massa óssea (por volta dos 30 anos), no entanto é necessário continuar a suprir as necessidades em cálcio, de forma a manter o equilíbrio que se atingiu e ainda para evitar as perdas de massa óssea que ocorrem durante a vida.
Assim, o consumo de leite e laticínios continua a ser essencial, não só pela sua riqueza em cálcio, mas também pela riqueza noutros minerais e vitaminas que ajudam ao bom funcionamento do organismo.
Existem ainda leites especiais que permitem adequar o consumo de leite às necessidades de cada indivíduo.




50 +

Alguns estudos indicam que depois dos 40 anos a massa óssea diminui cerca de 0,5% por ano (tanto em homens como em mulheres) e para as mulheres depois da menopausa esta redução pode ser 10 vezes mais elevada.

A partir dos 50 anos, as mulheres tornam-se mais vulneráveis à perda de massa óssea porque tendem a perder cálcio devido às alterações fisiológicas e hormonais específicas desta etapa da vida. Por isso deve-se assegurar uma correta ingestão de cálcio através do leite e de outros laticínios, de forma a prevenir doenças como a osteoporose.

 

Séniores

O processo natural de envelhecimento implica uma série de alterações fisiológicas, que são acompanhadas de um aumento das necessidades em micronutrientes.

Nesta fase do ciclo de vida, para além da diminuição da massa óssea, verifica-se normalmente diminuição de massa muscular, sendo importante o consumo de proteínas de elevado valor biológico.

Os laticínios são importantes importante nesta fase devido à sua riqueza nutricional, que contribui para uma ingestão nutricional adequada.




Termos de Utilização
O objetivo do Centro de Nutrição e Alimentação Mimosa é disponibilizar informação sobre alimentação e nutrição para profissionais de saúde e público em geral. Este conteúdo não pretende oferecer aconselhamento nutricional individual. Para questões relacionadas com uma situação clínica específica recomendamos que consulte o seu médico ou nutricionista.


go back arrow Voltar ao Topo