Alternate Text
CNAM
Tudo Sobre o Leite Alternate Text Alternate Text
Iogurte Alternate Text Alternate Text
Iogurte
go back arrow anterior

Origens
Crê-se que os primeiros iogurtes feitos pela humanidade datam do período Neolítico. Nessa altura não seriam propriamente iogurtes, mas sim leites fermentados.
O leite fermentado é o produto coagulado obtido por fermentação devido à ação de fermentos (microrganismos) específicos sobre o leite.
O iogurte, por sua vez, é um tipo específico de leite fermentado, que se distingue dos restantes leites fermentados pelo tipo de fermentos que o compõem. O iogurte é o produto coagulado obtido por fermentação láctica devido à ação exclusiva dos fermentos Lactobacillus bulgaricus e Streptococcus termophilus sobre o leite.

A transição
O primeiro estudo bacteriológico do iogurte foi efetuado no início do século XX pelo investigador búlgaro Stamen Grigoroff. No entanto, a popularidade do iogurte pode ser atribuída ao investigador russo Ilya Metchnikoff, Nobel da Medicina em 1908, pela «Teoria da Longevidade» inspirada na longevidade dos povos dos Balcãs que consumiam produtos lácteos fermentados. Metchnikoff introduziu pela primeira vez o conceito de probiótico e relacionou o consumo de iogurte e especificamente do fermento Lactobacillus delbrueskii ssp. Bulgaricus a efeitos benéficos para a saúde. Como consequência, no início do século o iogurte era considerado um medicamento, sendo comercializado apenas em farmácias.  
Esta realidade foi-se alterando progressivamente. O iogurte ganhou estatuto, notoriedade, prestígio e conquistou o seu lugar na alimentação. Para além dos diversos benefícios nutricionais, o iogurte impõe-se pela sua adaptabilidade ao estilo de vida atual.
Atualmente, aliando-se a todas estas vantagens, a tecnologia de produção de iogurte sofisticou-se enormemente, permitindo colocar no mercado verdadeiras delícias nas mais diversas apresentações, todas elas extraordinariamente apelativas.
go back arrow Voltar ao Topo