Alternate Text
CNAM
Investigação e dossiers de saúde Alternate Text Alternate Text
Açúcar do leite Alternate Text Alternate Text
Açúcar do leite
go back arrow anterior

O leite tem açúcar?


O leite “simples” não tem adição de açúcar, é um alimento natural, sem qualquer adição ou extração.

O leite é um alimento com uma extraordinária riqueza nutricional, composto por vários tipos de nutrientes, como proteínas, hidratos de carbono, lípidos, água, vitaminas e minerais.

Os hidratos de carbono no leite são representados pela lactose, que é um tipo de açúcar e faz parte da composição natural do leite (aproximadamente 4,7%).

Quando ingerida, a lactose é digerida pela lactase, uma enzima presente no sistema digestivo, que divide a lactose nos seus dois componentes mais simples: a glucose e a galactose.


Os açúcares não são todos iguais


O termo “açúcares” abrange os açúcares naturalmente presentes no leite, na fruta e nos vegetais e os açúcares adicionados aos alimentos. No entanto os “açúcares” não apresentam todos os mesmos efeitos na saúde.

Excluindo situações de galactosemia e intolerância à lactose, a Organização Mundial de Saúde (OMS) refere que o “açúcar do leite” não apresenta evidência de efeitos adversos para a saúde. Contrariamente, a evidência existente para os açúcares adicionados aos alimentos, leva a OMS a recomendar a redução do seu consumo.

A OMS receia que a ingestão de açúcares adicionados – particularmente sob a forma de bebidas açucaradas (por exemplo refrigerantes) – aumente a ingestão energética global e possa reduzir o consumo de alimentos que contêm calorias nutricionalmente mais adequadas.

É, por isso, importante distinguir os açúcares naturalmente presentes nos alimentos dos açúcares adicionados aos alimentos e valorizar os alimentos de elevada densidade nutricional em detrimento de alimentos de baixa densidade nutricional, como é o caso de bebidas açucaradas que praticamente só oferecem açúcares (por exemplo refrigerantes).

O leite é, sem dúvida, um alimento de elevada densida de nutricional, uma vez que em troca de relativamente poucas calorias oferece uma extraordinária riqueza nutricional: é fonte de proteínas de alto valor biológico, riboflavina (ou vitamina B2), vitamina B12, potássio, cálcio, fósforo, iodo. Para além disso, é a nossa maior e melhor fonte de cálcio na alimentação.




go back arrow Voltar ao Topo